Sempre buscando novas maneiras de influenciar o público a comprar mais e mais produtos, a nova moda no mundo da propaganda internacional é o neuromarketing. A ideia é mapear o cérebro de uma pessoa exposta a um comercial de TV, para perceber suas reações e pensar maneiras de atingir o seu subconsciente.

Segundo matéria do New York Times replicada na Folha de S.Paulo no dia 14 de fevereiro de 2011, a busca é pelo nível subconsciente do cérebro, “onde os consumidores desenvolvem um interesse inicial por produtos, o desejo de adquiri-los e a fidelidade a marcas”. Não é a toa que órgãos internacionais de defesa do consumidor estão chamando a prática de “brandwashing”, uma mistura entre “branding”, ou gestão de marcas, e lavagem cerebral. Se realizada com sucesso, a publicidade superaria as defesas racionais do indivíduo, que ficaria completamente a mercê dos objetivos mercadológicos das marcas, sem nem ao menos ter consciência do que ocorre.

Empresas como Google, Disney, batatas fritas Frito-Lay, General Motors e até a MTV, são algumas das interessadas na prática. Assustador pensar que, enquanto nem mesmo os adultos podem se defender, marcas voltadas ao público infantil, como a Disney, podem vir a usar técnicas de “brandwashing” em crianças, que, até os 12 anos, não possuem defesa nem contra as comunicações mercadológicas explícitas. Não há duvidas de que esse pode ser o próximo passo, já que as empresas, em 2006, já investiam mais de 200 milhões de reais em comunicações mercadológicas voltadas ao público infantil. O resultado? Problemas como erotização precoce, crescente obesidade infantil, violência na juventude, materialismo excessivo, desgaste das relações sociais e diminuição progressiva das brincadeiras criativas, entre outros problemas...

Compartilhe :   
  1. pedro
    pedro em Sexta-feira 18 Fevereiro 2011 15:35
    olá. boa tarde! vc diz que "... crianças, ... até os 12 anos, não possuem defesa nem contra as comunicações mercadológicas explícitas"

    poderia, por gentileza, indicar leituras que abordem esse tema?

    de qualquer maneira, obrigado.

    pedro
  2. Marcos Bessa
    Marcos Bessa em Sábado 19 Fevereiro 2011 13:28
    Como literatura indico a escritora Dra. Susan Linn. Como filme indico o documentario Crianca a Alma do Negocio de Estela Renner. Acho que isso responde o comentario acima.
  3. Gustavo Henrique Baptista Andrade
    Gustavo Henrique Baptista Andrade em Domingo 20 Fevereiro 2011 01:21
    Para imprimir

Comentários encerrados.