Chega ao fim mais um ano... 2011 foi um ano de muito trabalho, mas de muitas conquistas também!Agradecemos a todos que nos acompanham pela parceria na luta pelos direitos das crianças e esperamos que em 2012 continuemos trabalhando juntos por um futuro melhor para os nossos pequenos.O blog Consumismo e Infância entra hoje em recesso. Voltaremos a postar notícias relacionadas a consumismo infantil no dia 4 de janeiro de 2012. Até lá, acompanhe o nosso Twitter e nossa página no ...


Instituto Alana, ANDI (Agência de Notícias dos Direitos da Infância), Intervozes, Conectas Direitos Humanos e Instituto de Estudos Socioeconômicos (INESC) elaboraram um manifesto defendendo a constitucionalidade do artigo 254 do Estatuto da Criança e do Adolescente, que prevê sanções para emissoras que descumprirem regras da classificação indicativa. O manifesto pode ser assinado por outras instituições e organizações e será entregue aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O artigo 254 é objeto de julgamento no STF da Ação Direta de ...


Alegando falta de recursos, o governo do Estado de Alagoas aprovou uma lei que permite que empresas patrocinem as escolas públicas com doação de uniformes, material escolar e mobiliário, e, em troca, possam estampar seu nome nos uniformes dos estudantes. A medida extrapola todos os limites entre publicidade e educação. “Escola não é lugar de publicidade”, escreve a psicóloga e coordenadora de Educação do Criança e Consumo, Laís Fontenelle. “É espaço de formação de valores, de exercício de cidadania e ...


O Projeto Criança e Consumo e a ANDI – Comunicação e Direitos lançaram nesta semana um livro digital com sete artigos redigidos por especialistas e estudantes de graduação que participaram do Programa InFormação 2010. Os textos tratam de três grandes temas: Criança, Consumo e Mídia; Desafios para a autorregulamentação da publicidade e A relação entre a publicidade e a expansão do consumo das classes C e D no Brasil. No livro digital, os estudantes apresentam alguns dos principais resultados das ...


Na semana passada, o Comitê Econômico e Social Europeu (CESE), órgão consultivo da União Europeia, promoveu uma audiência pública em Bruxelas para debater a regulação da publicidade dirigida a crianças e jovens. A reunião foi o primeiro passo na elaboração de um parecer do órgão sobre o assunto, que será apresentado à Comissão Europeia, a fim de discutir o direcionamento de publicidade para o público infanto-juvenil. A iniciativa do CESE mostra a importância do tema, que vem sendo amplamente debatido ...


Em 2010, o Projeto Criança e Consumo denunciou ao Procon de São Paulo campanhas do McLanche Feliz, que associam venda de alimentos a brinquedos e acaba por incentivar a formação de hábitos de consumo e alimentares prejudiciais às crianças. A denúncia rendeu uma multa histórica de mais de R$ 3 milhões ao McDonald’s.Embora a empresa ainda possa recorrer, o importante é que a decisão do Procon reconhece o impacto negativo desse tipo de marketing nas crianças. E mais: a notícia ...


A Fundação Procon de São Paulo aplicou multa no valor de R$ 3.192.300,00 ao McDonald’s por conta das promoções do McLanche Feliz, que associam venda de alimentos com brinquedos. A decisão foi publicada no Diário Oficial, mas a empresa ainda pode recorrer.O caso foi denunciado pelo Projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana, em 2010. Segundo a denúncia, com essas práticas “o McDonald’s cria uma lógica de consumo prejudicial e incentiva a formação de valores distorcidos, bem como a formação ...


A decisão, que vale em todo o Brasil, também obriga a empresa a informar que o consumo excessivo de açúcar pode prejudicar a saúdeO Projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana, comemora decisão da Justiça de São Paulo que proibiu, em primeira instância, a empresa Dolly do Brasil Refrigerantes de veicular publicidade dirigida a crianças e adolescentes que associe o consumo dos seus refrigerantes a uma vida saudável. A multa estabelecida pelo descumprimento da sentença é de R$ 1 milhão.A ...


Uma pesquisa recente realizada pela Viacom ressaltou o que já sabíamos: na hora de comprar, a opinião das crianças influencia, e muito. Aproximadamente 73% dos pais pedem a opinião dos filhos na hora de comprar um produto, seja ele um produto infantil ou não. 60% das crianças afirmaram, por exemplo, que os pais levam em conta seu ponto de vista na hora de comprar o carro da família.De acordo com o estudo, a criança também influencia na tomada de decisões ...


Ontem fomos fazer um protesto em frente à sede da Mattel em São Paulo. Éramos cerca de 20 mães, pais, professionais e ativistas preocupados com o futuro da infância e determinados a fazer algo contra os dados alarmantes apontados pela pesquisa “Monitoramento de publicidade de produtos e serviços destinada a crianças”, resultado de uma parceria do Instituto Alana com o Observatório de Mídia da Universidade Federal do Espírito Santo. A Mattel foi a empresa que mais anunciou para as crianças, ...