O Carnaval deveria ser época de brincadeira e diversão. No entanto, a data é marcada pelo forte apelo comercial, já que durante a festa são comuns publicidades vendendo todos os tipos de produtos. Este bombardeio mercadológico não é um problema enquanto a comunicação é direcionada a um público adulto, que entende o seu conteúdo. Mas quando ela é direcionada a crianças, a história é outra...

A Richester, marca de produtos alimentícios como bolachas e massas, está patrocinando nesse carnaval o bloco infantil Baixaria, no Carnaval de Fortaleza. Segundo matéria do Mundo do Marketing, a empresa levará os bichinhos personagens do biscoito Animados Zoo para o bloco, além de premiar um concurso de fantasias com produtos da marca, em uma ação de marketing claramente dirigida ao público infantil.

Dessa maneira, a Richester volta sua comunicação mercadológica a crianças, que não possuem a capacidade de distinguir o que é publicidade e o que é brincadeira, e nem a sua intenção final, de vender produtos, em uma ação claramente abusiva. A empresa atrela sua marca à data comemorativa ao inserir seus personagens lúdicos no ambiente do bloco.

Para saber mais sobre maneiras de aproveitar a folia com os pequenos e alternativas menos mercadológicas para a diversão, leia o post da coordenadora de Educação do Projeto Criança e Consumo sobre o tema.

Compartilhe :   

Comentários encerrados.