No dia 22 de agosto, o jornal The New York Times publicou um artigo do professor de direito Joel Bakan, autor do livro A Corporação e do recém lançado Childhood Under Siege: How Big Business Targets Children (algo como Infância sob cerco: Como grandes negócios miram crianças).

Para Bakan, está claro que os interesses corporativos estão se sobrepondo aos direitos das crianças, o que coloca a própria infância em crise. “A fraca aplicação de leis já existentes e a resistência política e legal para novas regras erodiram nossa habilidade, enquanto sociedade, de proteger as crianças”, escreve no artigo. “Tentativas de leis para minimizar excessos – como um projeto californiano para proibir a venda e aluguel de videogames violentos para menores de idade – foram bloqueadas em cortes alegando violações de liberdade de expressão”.

Bakan cita questões como a obesidade infantil e o contato com químicos, e termina seu artigo chamando todos para ação: “nosso atual fracasso em possibilitar uma proteção mais forte às crianças frente aos males provocados por empresas revelam uma doença em nossa alma enquanto sociedade.  A boa notícia é que podemos – e devemos – trabalhar como cidadãos, através de canais democráticos e instituições, para promover uma mudança.”

Vale ler também as cartas que os leitores enviaram em resposta ao artigo, aqui.

Joel Bakan foi um dos intelectuais convidados para escrever no livro Honrar a Infância, publicado nos EUA em 1994 e editado no Brasil pelo Instituto Alana em 2009.

Compartilhe :   

Comentários encerrados.