O título que designa esse post é trecho de uma matéria sobre moda e beleza do Fantástico (Rede Globo), que não incitaria grande desconforto se não estivesse referindo-se aos transtornos enfrentados pela pequena Bruna, 13 anos, que perde uma hora de sua manhã maquiando-se antes de ir ao colégio.

A matéria em questão admite a maquiagem como utensílio imprescindível em qualquer lista de material escolar e dedica-se a ensinar procedimentos de pintura e dicas de beleza para meninas. Nas entrevistas, garotinhas com idade entre 10 e 13 anos são estimuladas a discutir quais os recursos e as tonalidades mais eficientes para causar uma boa impressão na escola e atrair os rapazes, que também são convidados a expressar suas predileções.

É claro que é linda a imagem de uma filha brincando com os elementos que permeiam o universo da mãe, que tanto admira, fazendo de conta que é gente grande, Mas ver meninas de 10 ou 13 anos discutindo a pertinência do uso de um batom vermelho ou de uma sombra neon no ambiente escolar é certamente perturbador.

A carga simbólica de sensualidade que não vem declarada nas embalagens desses cosméticos, mas que é imediatamente identificada no âmbito social, nos traz aos olhos menininhas travestidas de maneira quase pitoresca em mulheres adultas. O culto à beleza rouba a cena das aulas e dos espaços de convivência e brincadeira, tão propícios ao aprendizado e à descoberta.

Inexperientes para lidar com certas questões que sempre caminharam paralelamente ao gloss, ao rímel e ao blush, as meninas acabam encontrando na  escola uma fonte inesgotável de anseios e frustrações não condizentes com a pouca idade, além de um convite implícito para resolver essas questões no shopping, adquirindo produtos para mascarar o rosto.

Saiba mais: “Atriz de Ti-ti-ti dá dicas de maquiagem para adolescentes

Compartilhe :   
  1. isabella
    isabella em Quinta-feira 02 Dezembro 2010 19:51
    Maquiagem em crianças de 10 anos é um pouco precoce, não?
  2. Letícia
    Letícia em Segunda-feira 24 Janeiro 2011 14:40
    Ouvida este fim de semana de uma garota de 11 anos: "quero emagrecer, mas não quero perder bumbum". É lamentável, mas eu também comecei a usar salto alto com 11 anos. Triste, triste.
  3. Josielle
    Josielle em Segunda-feira 24 Janeiro 2011 14:43
    Achei muito interessante o texto e concordo que as crianças hoje em dia sofrem cada vez mais com preocupações adultas e não vivem sua infância plenamente, pois estão cada vez mais sendo "atacadas" por um mundo consumista que dita a forma de serem e agirem.
  4. Calu
    Calu em Segunda-feira 24 Janeiro 2011 15:16
    Eu tenho gêmeos de 4 anos. Minha filha é um pouco vaidosa demais, e eu vivo freando ela. Mas confesso que tenho medo dessa vaidade exagerada dela.
    Ela pede para pintar as unhas de rosa, passar maquiagem, etc.
    O máximo que eu deixo é pintar as unhas da mão no fim de semana e tiramos para ir para a escola.
    Agora ela começou a pedir para ser loira. Só fala nisso.
    Eu não sou vaidosa, uso pouca maquiagem e mesmo assim não todo dia.
    Tenho muito medo e dúvidas de como lidar sem traumatizar ou fazer o "proibido" virar um objeto de desejo.
    Alguém consegue me ajudar?
    Abç
    Calu
  5. Debora Pataro
    Debora Pataro em Segunda-feira 24 Janeiro 2011 17:02
    Tenho dois filhos, um menino de 5 e uma menina que irá completar 4 anos em abril. A menina é extremamente vaidosa, e chora copiosamente se alguém a chama de feia ou horrorosa. Por ela, usaria esmalte, batons e sombra, mas não deixo nada, nem esmalte. O pai tbém não admite, então me ajuda nessa 'cruzada'...Como ela não assiste a programas adultos (novelas e etcs.) acredito que essa vaidade seja de sua personalidade, e o pouco que ela me vê usando de maquiagem, já seja o suficiente para 'incentivá-la' a ter esses interesses. Mas converso muito com ela, e sempre explico que tem hora para td, e que ela só poderá usar essas coisas qdo for grande. Uma pena mesmo, essas crianças que dão tanto valor a aparência. Mas acho que mais do que influencia da TV, falta mesmo é pulso dos pais (dos pais, e não somente da mãe), e claro, muita paciência para explicar e deixar claro que tudo tem sua hora.
  6. Equipe Projeto Criança e Consumo
    Equipe Projeto Criança e Consumo em Sexta-feira 28 Janeiro 2011 11:39
    Sabemos que as crianças estão em fase de formação de valores e de cognição para lidar com o tema da sexualidade e do uso de produtos indicados para adultos. Partindo dessa premissa é imprescindível o papel dos pais como responsáveis pelos limites e principalmente pelas explicações nesse tipo de situação. Questionar junto com a criança o papel da maquiagem e porque se usa ou não é sempre válido nessas horas. O ideal é construir esse conhecimento juntos. De outro lado, mesmo não assistindo à programação direcionada ao público adulto, as crianças hoje têm sim contato com publicidade de produtos que valorizam o comportamento descrito neste post, já que tais anúncios estão na grade de programação infantil. Importante lembrar que os meios de comunicação são um importante ator na socialização dos pequenos e estão repletos de apelos mercadológicos que influenciam o seu desenvolvimento saudável.

    Aos pais e mães entendemos que cabe o papel de mostrar a real importância do que é ser (e que isso não depende de ter algo ou parecer com alguém). Ao mercado acreditamos que o caminho que respeita a infância é não mais anunciar produtos (estes ou de qualquer ordem) ao público menor de 12 anos.
  7. Jobis
    Jobis em Sábado 19 Fevereiro 2011 14:46
    Pessoal

    Acho um crime tudo isso. Acho um crime o que estão fazendo com nossas meninas. Penso que a questão requer pulso firme e determinação. A frustração faz parte do aprendizeado e, penso, faça parte do nosso papel sinalizar o que é apropriado a cada idade, por mais que fiquemos tristes cm a frustração deles.
    Tudo tem seu tempo! Mas, quando soube que estava grávida de menina, tive medo. As coisas negativas para os garotinhos são óbvias; a maioria das coisas nossivas para a formação das meninas, são cor-de-rosa e têm cheiurinho de chiclete. O pior tipo de mentira, é aquela que finge ser verdade.
    Como mãe de menina, muitas vezes me sinto assustada com as Maísas e garotinhas do Raul Gil da vida, com a pressão demente que jogam sobre nossas pequenas. Uma menina de 10,11 anos não precisa ser gostosa, não precisa ser magra, nem produzida, nem sexy. Ela só precisa ter o direito de adolescer no tempo dela, do jeito dela, sem incorporar necessidades que lhes são impostar por uma sociedade adoecida, consumista e totalmente magnetizada pela ilusão de que parecer é mais importante do que ser ou ter.

    A quem interessar possa, sugiro um post que escrevi, como carta aos meus filhinhos sobre isso. É singelo, mas penso que retrate um pouco tudo isso.

    http://www.intensiterno.com.br/o-maior-dos-presentese/


    parabéns pelo espaço e pela lucidez!!!
  8. Sheryda Lopes
    Sheryda Lopes em Quinta-feira 24 Março 2011 12:56
    Minhas irmãs pequenas, de 3, 5 e 10 anos são loucas por maquiagem. Elas já ganharam várias dessas fabricadas para crianças e sempre que vou visitá-las pedem que eu lhes passe batom. Fico preocupada, mas tb tento levar na brincadeira, porque as vejo pouco e nao quero que elas tomem aversão a mim, ou a idéias diferentes sobre consumo. Ainda tenho que pegar um jeitinho p conversar.

Comentários encerrados.