Hoje, não dá para negar a estreita relação das crianças com o consumo. Sabemos que nossos pequenos são bombardeados diariamente por todos os espaços por onde transitam com imagens e mensagens que os convidam a consumir sem reflexão. Os impactos dessas mensagens comerciais na formação saudável das crianças também já é reconhecida por inúmeros especialistas.

O problema do consumismo na infância e seus impactos negativos tais como obesidade infantil, erotização precoce, estresse familiar, diminuição das brincadeiras criativas, consumo precoce de álcool e tabaco entre outras não podem mais ficar restritos a esfera familiar. É necessário que todos se envolvam na discussão de como podemos educar nossas crianças para um consumo mais sustentável. 

Foi pensando nisso que o POP RIO (Pólo de Pensamento Contemporâneo) resolveu abraçar a questão e organizar encontros com especialistas todas as segundas feiras de setembro para discutir com profundidade o tema. Quem quiser aderir à discussão basta se inscrever no curso Criança e Consumo: uma delicada relação
no site do POP.

A ideia do curso é trazer a discussão na voz de quatro especialistas. Eu, Lais Fontenelle, coordenadora de Educação do Projeto Criança e Consumo, vou abrir o curso com apresentação do documentário Criança, alma do negócio. André Trigueiro, jornalista ambiental, que vai abordar a ideia da Cultura do consumo do não necessário, assim como o consumismo infantil e seus impactos na sustentabilidade ambiental. Já Regina de Assis, doutora em educação vai tratar da relação das crianças e adolescentes com a mídia e o consumo na contemporaneidade. E para fechar os encontros teremos Solange Jobim e Souza, doutora em Educação também nos fazendo pensar sobre a relação Criança, consumo e cidadania: uma equação possível?

Bom, se você mora no Rio não fique fora dessa. Se é de outro lugar, faça como a cidade maravilhosa e abra seus braços para abraçar essa discussão.

Compartilhe :   

Comentários encerrados.