Тag : fast food

O assunto do combate à obesidade continua em alta e deve ganhar cada vez mais destaque na imprensa, tendo em vista os altíssimos índices de obesidade no mundo. A OMS estima que mais de 170 milhões de crianças estejam com sobrepeso ou obesas. Não por acaso a pauta surge na imprensa. No sábado, a Folha destacou o investimento das redes de fast food em cardápios mais saudáveis. Notícia que vem sendo divulgada desde julho, com o anúncio de que o ...


Preocupada com as consequências da formação de maus hábitos alimentares na infância, a Consumers International, entidade que articula ações de órgãos de defesa do consumidor de diferentes nações do mundo, produziu em janeiro um guia para campanhas contra o efeito do marketing de alimentos nas crianças. O manual se propõe a ajudar a sociedade e os governos a acatar as recomendações sugeridas pela OMS em 2010, inclusive uma que diz respeito à regulação de publicidade de alimentos voltadas ao público ...


Aprovada por unanimidade, nova lei da câmara de vereadores de Los Angeles proibiu a abertura de restaurantes fast food em South Los Angeles, onde os índices de obesidade são alarmantes. Segundo a câmara, hoje são quase mil restaurantes fast food na região. Ao mesmo tempo, cerca de 30% dos 750 mil moradores são obesos, o dobro registrado em outros lugares de Los Angeles, onde as pessoas se alimentam de modo mais saudável. O problema é grave sim, mas a decisão ...


O consumidor será o maior beneficiado pelo termo de ajustamento de conduta firmado entre Anvisa, Ministério Público Federal, Associação Brasileira de Restaurantes (ABR) e Associação Brasileira de Franchising (ABF). Até junho de 2011, mais 60 redes de lanchonetes e restaurantes passarão a divulgar as principais informações nutricionais de seus produtos. Assim, o cidadão terá a chance de saber se está consumindo excesso de açúcar, gorduras e sal, por exemplo. As informações terão de ser colocadas em embalagens (se houver), cardápios, ...


Nessa semana, uma entrevista dada pelo presidente do McDonald’s, Jim Skinner, ao Financial Times, repercutiu na mídia internacional. O executivo reage contra as novas legislações que vêm sendo aprovadas nos Estados Unidos contra a venda casada de brinquedos com lanches pouco saudáveis. Recentemente, duas cidades do Estado da Califórnia baniram esse tipo de promoção: Santa Clara e São Francisco. A ideia é desfazer a associação entre comida com alto teor de sódio, sal e açúcares e diversão, amplamente promovida pelas ...