Os chamados advergames, jogos feitos pela indústria alimentícia para atingir crianças e jovens, têm resultado no aumento do consumo de alimentos considerados não saudáveis, segundo pesquisa realizada pela universidade de Yale, nos Estados Unidos. Os dados mostram que os jogos que promoviam junk food aumentaram em 56% o consumo desse tipo de comida, em comparação com crianças que jogaram jogos que incentivam a alimentação saudável.

O estudo destacou o fato de que as crianças alvo preferencial dos sites das empresas de alimentos, que se utilizam de jogos de computador para atrair o público infantil. Pela pesquisa, a maioria desses advergames promove doces, cereais com alta quantidade de açúcar e fast food – muitos produtos que a própria indústria alimentícia se comprometeu a não anunciar para crianças.

Segundo a autora do estudo, pesquisas mostram que as empresas de alimentos estão anunciado cada vez menos na tevê e encontrando novas formas de anunciar para as crianças. Um exemplo é justamente os advergames, que possibilitam que os pequenos fiquem em contato com o conteúdo publicitário por tempo ilimitado. Outro é o merchantainment, a fusão do entretenimento com merchandising.

O estudo mostrou que mais de um milhão de crianças visitam os sites de advergames das empresas de alimentos por mês nos Estados Unidos, o que gera uma preocupação quanto à necessidade de regulação dessas iniciativas mercadológicas dirigidas ao público infantil na internet.

 

Compartilhe :   
  1. Altemir Farinhas
    Altemir Farinhas em Sexta-feira 20 Janeiro 2012 17:56
    Dou palestras e cursos sobre Educação Financeira em diversas empresas pelo Brasil. fico muito feliz quando Escolas proporcionam Educação Financeira para Professores e Alunos, essa é uma forma de blindarmos nossas crianças contra o consumo infantil.
    Parabéns pela notícia.
    Atenciosamente,
    Altemir Farinhas
  2. Equipe Criança e Consumo
    Equipe Criança e Consumo em Terça-feira 24 Janeiro 2012 15:23
    Obrigado por seu comentário, Altemir! Estamos juntos nessa luta contra o consumismo para proteger nossas crianças. Um grande abraço da equipe Criança e Consumo.

Comentários encerrados.